BRASIL NOVO

de Gabi Bresola

2015

 

Coleção de cinco cartazes agrupados em um envelope cinza de papel Color Plus Roma 180g/m², tamanho A3, impressos à laser em preto e branco com imagens em baixa resolução e uma frase em fonte setentista. Como fecho do envelope, um adesivo com o título “Brasil novo”. O fundo do adesivo é composto por uma padronagem formada pela frase “toda propriedade é um roubo”, de Pierre-Joseph Proudhon. Outra versão em tamanho A4 foi produzida com o projeto gráfico e conteúdo mantidos, apenas houve alteração na cor do envelope para verde musgo Color Plus Brasil.

 

Cada cartaz leva uma frase e uma imagem de origens distintas, apropriadas sem autorização e sempre combinando um momento histórico antigo e um contemporâneo relacionados ao espaço, ocupação de espaço, delimitações políticas e sociais e também da própria arte no contexto do Brasil com algumas proximidades.

 

As imagens são frames de filmes do Cinema Novo e fotografias de arquivos históricos e de mídias de divulgação com frases dos próprios filmes e músicas. Na coleção estão as imagens e frases: “As massas vão invadir os palácios”: frase e frame de Terra em transe, de Glauber Rocha. “Marchamos para o abismo”: frase do filme Terra em transe, de Glauber Rocha, e frame de O bandido da luz vermelha, de Rogério Sganzerla. “Meta o grelo na geopolítica”: frase de Negro Leo e Ava Rocha da música Auto das bacantes, com a imagem de Beta Cáceres, do arquivo de uma notícia sobre ameaças que vinha recebendo meses antes de morrer. “O progresso é mato”: frase de Salma Jordana (Sertão Urbano, da banda Carne Doce), com imagem de arquivo público que ilustra grileiros de um lado e indígenas do outro, posando para foto antes de uma batalha. “Quem tiver de sapato não sobra”: frase e frame do filme O bandido da luz vermelha, de Rogério Sganzerla.

 

Com apropriações/roubos, esta edição, pode ser uma exposição impressa, ou um kit de cartazes, pôsteres ou lambes. O cartaz “As massas vão invadir os palácios“ foi colado em instituições de arte em Florianópolis. Os cartazes “O progresso é mato” e “Meta o grelo na geopolítica” foram utilizados por movimentos sociais na Greve de Fome, em junho de 2018, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

BRASIL NOVO

R$ 20,00Preço